CIÊNCIAS DA NATUREZA E MATERIALISMO HISTÓRICO- DIALÉTICO

"A ciência é obra humana, e não um destino implacável - uma obra que não pára de inventar o sentido da dupla imposição que provoca e que a fecunda, a herança da sua tradição e o mundo que ela interroga" ILYA PRIGOGINE

Filosofia da Ciência

Este portal surgiu através da página do facebook e é destinado para a divulgação científica sem perder o foco nas dimensões da economia-política e sociais.

Toda forma de fazer ciência está impregnada de um tipo de ideologia. Ideologia no sentido de visão de mundo. As ciências da natureza teimam em se colocar numa perspectiva de neutralidade. Tal perspectiva anula qualquer posibilidade de pensamento crítico. Uma ciência que se diz neutra, não enxerga a dois palmos o mundo que ela constrói. Inventa mitos e passa séculos aceitando suas invenções como dogmas. Uma ciência sem perspectiva histórica está fadada a cometer grandes equívocos. A ciência é base do desenvolvimento social. A ciência também é política. E é com suas políticas que ditaremos os índices de seu desenvolvimento.

Como falamos acima, a nossa visão de mundo vai ao encontro da perspectiva do materialismo histórico e dialético. A partir desse prisma nós concebemos a ciência de forma indissociável aos problemas econômicos devido aos meios e modos de produção social de cada época. Se hoje, nos moldes capitalistas de produção a ciência se coloca numa perspectiva neopositivista, teremos como função social explorar as fronteiras desse pensamento. Isto é, com que bases materiais historicamente construídas, a ciência ergueu esse pilar. Ela está marcada nos seus alicerces de uma visão predominantemente cartesiana de mundo. Reducionista, mecanista e determinista.

Nossa tarefa para além da divulgação científica, na perspectiva que adotamos, é construída por meio dos quatro pilares que julgamos essenciais: Ciência, Filosofia, Ensino e Pesquisa.

GIFs

source

search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close